Equipamentos Avançados em Holter e MAPA
Notícias

Síndrome de Brugada


 
Síndrome de Brugada  
Dr. Andrés Ricardo Pérez Riera
Professor Colaborador da Faculdade do ABC. Santo André - SP Brasil; Diretor do Departamento de Eletro-vectocardiografia de Cardiologia. Disciplina da Escola de Medicina do ABC
 
 
A Síndrome de Brugada é uma patologia genética com características clínicas e electrocardiográficas peculiares. Clinicamente observa-se eventualmente a presença de antecedentes familiares de morte súbita ou síncope em familiares de primeiro Grau, menores de 40 anos e elevada tendência a aparição, principalmente durante o repouso noturno, de episódios de taquicardias ventriculares polimórficas muito rápidas que podem ser auto-limitados ou degenerar para fibrilação ventricular e conduzir respectivamente a síncope ou a morte súbita.

A entidade é mais freqüente em adultos jovens, do sexo masculino e de etnia asiática, ocorrendo necessariamente na ausência de cardiopatia estrutural ou funcional aparentes e não relacionada à isquemia, desequilíbrio eletrolítico, efeito de fármacos ou fatores externos como compressão externa na via de saída do ventrículo direito.

Desde o primeiro consenso, se descrevem três padrões de alterações da repolarização ventricular nas precordiais direitas (V1-V2) ou na parede antero-septal (V1-V3) conhecidos como tipos 1, 2 e 3. Somente o tipo 1 tem o diagnóstico da síndrome.

Depois de analisar uma extensa série de 41 casos portadores de padrão eletrocardiográfico tipo 1 na forma espontânea ou depois de prova farmacológica provocativa, acreditamos ser oportuno subdividir este tipo em três subtipos, por entender que poderia representar alguma importância para o diagnóstico eletrocardiográfico.
 

 

 
Matéria completa


Av. Paulista, 509 - Andar 1, Andar 2, Conjuntos 201, 212-214
Bela Vista - São Paulo/SP - CEP 01311-910
Tel: (11) 3883-3030 | CNPJ: 51.961.258/0001-95